Escolha o tema para o próximo texto!

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

EMPRESAS DESPREPARADAS PARA O SUCESSO

EMPRESAS DESPREPARADAS PARA O SUCESSO

Crescimento definitivamente não é para qualquer empresa.

Segue alguns casos que aconteceram comigo e que justifica o título do meu artigo.

Em 2007 assinei a NET (TV, Internet e Telefone) por tanto eu era cliente “combo”, apelido que eles colocam quando você adquire vários produtos ao mesmo tempo, tipo sanduba do MC donalds, “escolha seu combo/oferta pelo número”.

Quisera que o atendimento também fosse estilo MC donalds, comprou, pagou, reclamou recebeu de volta.

Mas a realidade demonstra que essas empresas tipo a NET não se importam com o turn over de clientes externos, pouco ou nada fazem para reter e fidelizar os clientes.

Elas interessam pelo número de clientes adquiridos em um determinado período e enjaulam o cliente com sua burocracia tosca e irritante para o não cancelamento dos serviços ou troca dos produtos,o lema é – “preferimos irritar a solucionar”.

Fica claro que eu estou indignado com essa tal de NET TV e não poderia ser diferente e sem surpresa vejo que esse não é um “privilégio” apenas meu, diversos fóruns e paginas especializadas em reclamações de clientes revelam o despreparo dessa empresinha.

Ai vem a outra, após várias propagandas assistidas por mim muitas vezes obrigado dizendo que a “revolução” em atendimento e serviços prestados pela Brasil Telecom é pra valer, ligo para essa empresa para solicitar um “combo” fone e internet pois iria cancelar da NET, os atendentes totalmente despreparados, não conseguiram me vender nada, o “fale conosco” mentiroso via site dessa empresa também não respondeu as minhas perguntas, por telefone finaliza-se o castigo absoluto, meia hora e ninguém te responde.

Ou seja, trocar 6 por meia dúzia de nada adianta.

Vejo que não existe nenhuma empresa nesse segmento no Brasil disposta a mudar o estigma da missão dessas empresinhas, até da para ver na porta da sala dos executivos;

NOSSA MISSÃO: “Realizar sempre um péssimo atendimento e oferecer sempre péssimos serviços a qualquer hora do dia e da noite”.

NOSSA VISÃO: “Nos tornar a empresa que mais desrespeita os clientes e a que menos cumpre as leis impostas pela justiça do quintal Brasil”

Ao invés da empresa aproveitar a lacuna que a concorrente deixa devido ao precário e ridículo atendimento, ela simplesmente se une a concorrência contra o consumidor.

Incrível, gastam-se o máximo com executivos de vendas e mkt, com pesquisas de satisfação, com programas de qualidade e nada realizam para conquistar mercado, se quer uma empresa de telefonia, treina seus atendentes; Ridículo talvez seria a palavra?

E o pior, fica de camarote assistindo a incompetência da sua equipe no desenvolvimento de relações com clientes e de fechamento de vendas.

Mas justifica-se porque geralmente que comanda essas empresas e do tipo executivo fabricado (aquele que acaba de sair de um MBA muitas vezes comprado, fala inglês, espanhol, francês, japonês e alemão fluentes mas não sabe falar o idioma dos clientes, analfabeto em clientes, também no clube do whisky e em campos verdes de golfe não se ensinam o que é cliente, além do que, esses enlatados, executivos spam nunca foram pra rua ver as dificuldades da sua equipe e nunca ouviram diretamente uma reclamação de algum cliente).

Mas, os erros são deles - dos spams - ou de quem contrata? Bem, deixa isso para o conselho deliberativo que tem 40 pessoas - 39 delas moram no exterior e não conhecem o Brasil - resolver.

Enfim, estou sem telefone, sem TV a cabo sem internet porque não existe empresa verdadeiramente voltada para o clientelismo.

Conheço muitas e muitas pessoas que tem o mesmo problema que eu e as empresas não reconhecem essas falhas e criam estratégias mirabolantes engordando empresas de publicidades para atingir futuros clientes que irão em pouco tempo ficar indignados e inimigos, que paradoxo, “vamos fazer propaganda gastar 50 milhões em campanha publicitária para recuperar os tantos mil clientes que perdemos ano passado”.

Estou falando apenas de um setor, mas poderia citar aqui, concessionárias automotivas, empresas aéreas, restaurantes, hotéis, empresa de telefonia móvel, bancos, shoppings, etc.

Estou falando de duas grandes empresas - grandes nos tamanhos e medíocres nas atitudes -, mas existem pequenas e médias que se acham no direito de maltratar os clientes pois seguem o exemplo irresponsável das “gigantes”, e acham que pagar razoavelmente bem para um executivo estrategista é gastar dinheiro e gastar vários milhões para recuperar clientes é investimento inteligente.

Ou seja, algumas empresas crescem no Brasil mais por obrigação em seguir e acompanhar a onda do que pelos serviços e produtos oferecidos.

O que mais me assusta é que os órgãos competentes de fiscalização como o Procon, nada conseguem fazer contra o descaso aos clientes, as suas decisões de nada valem, ninguém e absolutamente nenhuma empresa ou pessoa, respeita o tal PROCON.

E assim é com Anatel, Anvisa, Ministérios, enfim, as empresas fazem o que querem no quintal Brasil e nós passivos por natureza aceitamos com braços cruzados e atitude zero.

Acorda Brasil, vamos nos unir para eliminar essas empresinhas do nosso dia a dia.

Acordam empresários, fazem o que tem que ser feito da melhor maneira, o Brasil será de quem respeitar os clientes, contratem pessoas certas e trabalhadoras e não enlatados que se abstém de suor e sacrifício.

Tem muita lacuna a ser preenchida, empresários mais atentos que contratam executivos de verdade e que tem o respeito ao cliente como balizador, terão muito sucesso e um crescimento vertiginoso.

Sou brasileiro e enganado sempre e não desisto nunca porque prefiro mudar de empresa a tentar fazer valer meus direitos que sei que nunca serão respeitados, porque uma justiça? que tira algema de ladrões, libera a eleição de políticos corruptos –desculpem o pleonasmo- e que não prende quem ganha acima de R$ 10.000,00 realmente essa justiça? não merece meu voto de confiança.

Ou seja, estamos a Deus dará aonde o vento nos entregar, prefiro ficar com a TV aberta, a internet da lan house e o orelhão do que penar para ter os serviços e produtos corretos que eu pago.

Falei que citaria alguns casos mas a NET em si poderia me valer um livro, só que não estou com paciência e nem quero ter esse nomezinho entranhado no meu subconsciente, quanto mais cedo eu esquecer dessa tal NET, mas rápido serei feliz.

E fiquem com DEUS, contem com ele, porque contar com os políticos, juízes e empresas medíocres, ninguém merece.

Samir Jbeili

sábado, 16 de agosto de 2008

Porque não falar de flores, beija-flor e pimenta?

Chafic Jbeili – www.chafic.com.br

De:_________________________

Para:_______________________

As flores são doces, meigas, cheirosas, sensíveis e de uma beleza irresistível, por isso atraem de tudo! Moscas, vespas, borboletas, abelhas e até beija-flor, esse meninão carente, brincalhão, de asas esvoaçantes que se delicia e se lambuza no doce néctar com que lhe premiam as flores. Os insetos gostam do corpo da flor e a devoram. O beija-flor gosta de quem a flor é, e por isso não a devora, mas a faz sentir na alma sua carinhosa e picante presença. Os insetos exploram a superfície das flores, mas o beija-flor toca sensível o âmago de seu ser, e a faz sentir como ela é: uma linda flor e não comida de insetos.

O beija-flor se esforça em bater repetida e velozmente suas asas, pois sabe que o que a flor tem a lhe oferecer vale o esforço do vôo desgastante, arriscado, pois parado torna-se alvo dos algozes predadores. Mas o risco vale suas penas, tanto que o contumaz beija-flor sempre volta para receber o que as flores têm a lhe oferecer! Quão monótona e sem gosto seria a vida do beija-flor não fosse a doce existência das flores. E quão amargo o destino das flores se apenas servissem de alimento aos esfomeados insetos.

A flor completa o beija-flor e este a faz sentir viva, querida, amada, desejada e a mais bela das flores. Mas pobre da flor que tem sua peculiar beleza e apurada sensibilidade ignoradas, rejeitadas e até feridas pelas insalubres presenças dos insetos que machucam suas sedosas pétalas, maculam sua beleza, mancham o colorido e contaminam o perfume que são peculiares às flores.

As flores e o beija-flor se parecem em suas essências; na sensibilidade de um e de outro; na pureza de suas existências, na paixão que um nutre pelo outro; em seus gostos e em seus desgostos. E a cada novo desejo ela, a flor, exala cada vez mais forte o seu doce perfume como quem chama o beija-flor que a faz lembrar quem ela realmente é: uma linda e sedosa flor.

A pimenta é um condimento picante. A especiaria mais utilizada para temperar alimentos em todo mundo. Ela realça o paladar e faz da comida insossa um manjar memorável. Seu sabor ardente tem propriedades medicinais: funciona como analgésico natural e é muito indicada para dores de cabeça, além de favorecer a digestão e ser capaz de cicatrizar feridas. A pimenta é poderoso antioxidante e, por isso, rejuvenesce de um dia para o outro quem dela, ao menos um pouco, faz uso.

A pimenta é também símbolo de paixão e assim a vida deve ser temperada: com paixão! A paixão está para a vida, assim como a pimenta está para a comida e para quem dela, ao menos um pouco, faz uso. A paixão realça o sabor da vida ou do que quer que se faça com ela. A paixão, assim como a pimenta, tem o poder de cicatrizar as feridas e os desgostos vividos. A paixão sara o amor mal correspondido e reascende valores não reconhecidos. A paixão, assim como a pimenta é antioxidante e por isso rejuvenesce quem dela faz uso regularmente.

As flores e o beija-flor têm em suas relações os significantes da pimenta e, assim, confortam, acolhem e curam um ao outro com as propriedades medicinais que têm a pimenta e a paixão, amenizando dores, cicatrizando feridas e revitalizando-se mutuamente. Só a paixão é capaz de reaver nas flores as características de sua sublime existência e suscitar no beija-flor a coragem de um vôo obstinado.

Mas as flores não pertencem ao beija-flor e este não é o tempo todo das flores. Como pode alguém gostar e cuidar de quem não é seu? A verdade é que ninguém é de ninguém e amar é ter na felicidade do outro a sua própria felicidade. Quem ama não se ocupa em pertencer ao outro, assim, flores e beija-flor se amam em silêncio e se cuidam mutuamente como dois apaixonados que se gostam e por isso se presenteiam com a presença do outro. Cada um se revigora, se cura e se rejuvenesce na presença do outro. Então, porque falar de flores, beija-flor e pimenta, a não ser para lembrar-lhe que a vida deve ser vivida com paixão e que deves se apaixonar por quem é apaixonado por ti sem pretender possuí-lo(a) o tempo todo?

15% dos professores da Região Centro-oeste sofrem de Burnout

Cartilha sobre burnout. Distribua!

Vídeo sobre burnout em professores (5 minutos!)