Escolha o tema para o próximo texto!

domingo, 9 de novembro de 2008

As bênçãos do tradicionalismo!

Por Chafic Jbeili

Ser quadrado, careta, certinho nos dias atuais é motivo de chacota. Veja como soam pejorativos os termos no início desta frase. Não imagina a importância que estas pessoas têm nas sociedades.

Bem, pesquisa recente revelou que o governo da Holanda, país onde recentemente foi liberado o uso da maconha e legalizada a prostituição, se arrependeu das medidas liberais adotadas e amarga degradação social com sérios prejuízos para os cofres públicos nas áreas de Saúde e Segurança, além de desestabilização econômica no setor imobiliário, sem falar no cerceamento à liberdade de seus cidadãos mais tradicionais que agora mudam de rua, bairro e até de cidade.

Ao contrário do que pensavam os governantes, a procura por entorpecentes aumentou ao invés de diminuir, elevando consideravelmente os índices de violência nas ruas onde funcionam pontos de vendas, aumentando o consumo de outros tipos de produtos e serviços pelo efeito da “venda casada”. Quem vai para comprar maconha, acaba comprando drogas mais fortes, bebidas, armas e utilizando os serviços de profissionais do sexo, potencializando a propagação de doenças sexualmente transmissíveis e a AIDS.

Se buscarmos na história antiga, veremos que não foram as guerras ou os piores inimigos de César que acabaram com Roma, mas a degradação social pela degeneração do tradicionalismo e a liberação da prostituição e da pedofilia. Nos escritos bíblicos temos o exemplo de Sodoma e Gomorra, cuja sociedade vivia em total depravação de toda ordem, a ponto de um Sodomita ter convidado um anjo de Deus para ter relações sexuais com ele. Qual foi o trágico fim destas duas importantes cidades.
Sabe-se, contudo, que o rigor social pode causar angústias, ansiedades e até depressão, entre outras psicalgias e distúrbios do comportamento.

É preciso equilíbrio, como tudo na vida!

Tanto o liberalismo quanto o tradicionalismo precisam estar na medida justa e adequada. Os extremos são prejudiciais em qualquer circunstâncias. Lembre-se que a diferença entre remédio e veneno está na dosagem.

Prefira o tradicionalismo moderado como estilo de vida e se alguém lhe chamar de quadrado, careta ou certinho, sinta orgulho ao invés de constrangimento, pois é por causa dos tradicionalistas que a sociedade brasileira ainda mantém alguma viabilidade econômica, política e sociocultural, incluindo os aspectos religiosos.

Apologias ao fim do casamento; à produção independente ou à não-gravidez; a banalização do almoço em família; o descaso com as festas tradicionais; a moda do “ficar”; a ausência de respeito às autoridades constituídas; os movimentos neoliberais oportunistas; a acentuação do individualismo material, onde cada pessoa tem o seu telefone, o seu computador, o seu quarto, a sua televisão, o seu carro etc; bem como a precoce iniciação de adolescentes à vida sexual são exemplos de tendências sociais ao liberalismo desenfreado que promove a degradação da sociedade.

É preciso pisar no freio e se você tem o poder de fazê-lo, então faça sem remorso!
Ser liberal é moderno, legal, mas são os tradicionalistas, amantes da ordem e da decência que garantem a sobrevida de toda a sociedade, inclusive dos próprios liberais, que na minha opinião são kamikases natos e não merecem a liberdade que reivindicam.

Ninguém tem o direito de consumir felicidade sem produzí-la.

Aos quadrados, caretas e certinhos o meu respeito, consideração e apoio. Aos liberais a minha tolerância e disposição de convivência pacífica.

Chafic Jbeili
Editor Chafic.com.br
(61)3377-9175 | (61)8490-3648
Brasília-DF | Brasil
www.chafic.com.br
chafic@chafic.com.br

Nenhum comentário:

15% dos professores da Região Centro-oeste sofrem de Burnout

Cartilha sobre burnout. Distribua!

Vídeo sobre burnout em professores (5 minutos!)