Escolha o tema para o próximo texto!

sábado, 15 de setembro de 2007

É possível perder a auto-estima?

por Sonia Maria Tavares de Menezes
Psicóloga CRP/DF 03047

A auto-estima pode variar em termos qualitativos, mas “perder” eu não acredito, ou seja, a pessoa pode estar com baixa auto-estima ou não. Auto-estima é o valor subjetivo que cada pessoa atribui a si mesma, portanto, não é possível que alguém perca o seu valor, mas é possível que esse valor possa estar deturpado em função de alguma vivência negativa. Quando a auto-estima não corresponde à realidade é hora de fazer psicoterapia para estabelecer os ajustes necessários, no sentido de autoconhecimento e, assim, a pessoa possa ter melhor compreensão de suas dinâmicas e características pessoais, reconhecendo o seu real e justo valor.


As principais causas da baixa auto-estima são:

autocríticas, críticas, culpa, abandono, rejeição, maus-tratos, abuso físico, sexual e emocional, carência, comparações, frustração, vergonha, cobranças exarcerbadas, insegurança, timidez, medo, humilhação, raiva e principalmente perdas e dependência (financeira e emocional).


Sintomas da baixa auto-estima:

necessidade: aprovação, reconhecimento, agradar, dependência, não acredita em si mesmo, não se permite errar, perfeccionista, sentimento de não ser capaz de realizar nada, não acredita em nada, em ninguém, porque na verdade, não acredita em si mesmo, dúvidas constantes, duvida de seu próprio valor, depressão, ansiedade, inveja, medo, raiva, agressividade, comodismo, dificuldade em crescer profissionalmente, sentimento de inferioridade.

Sonia Maria Tavares de Menezes é psicóloga, especialista em comportamento humano.

Contatos: 3351-4374 | 9921-8170

Nenhum comentário:

15% dos professores da Região Centro-oeste sofrem de Burnout

Cartilha sobre burnout. Distribua!

Vídeo sobre burnout em professores (5 minutos!)